Independência musical e downloads pagos combinam?

Estou assistindo agora o programa “Que Rock é esse?” do MultiShow (sim, a globo também pode parir coisas mas ou menos decentes) e o episódio em questão trata da nova geração do Rock independente no Brasil passando também pelo tema da independências musical. No programa são mostradas dês de bandas realmente independentes, até figurões da música popular brasileira (que eu uso aqui como sinônimo de pop nacional) que já experimentaram, ou ainda experimentam a independência músical, como Lulu Santos, Lobão e Rita Lee. Todos enfatizando como o mercado músical está mudando, que as gravadoras estão perdendo (e todos parecem gostar desse fato), que todo mundo baixa loucamente sem pagar nada nem respeitar nada (e que isso é o lado ruim dessa revolução) e todo aquele discurso que os artistas tiozões adoram fazer sem saber nada sobre o assunto pensando que são “in”.
Assistindo o programa e ouvindo tanta besteira com cara de Globo (“lá na Europa e nos Estados Unidos, onde as pessoas são civilizadas e acostumadas a pagar pelo que consomem o download pago já existe” – minha amnésia seletiva apagou para sempre o autor dessa afirmação imbecil) tive uma idéia que poderia dar muito certo aqui na terra da jabuticaba… Esses figurões da música poderiam fundar, ou ajudar a criar, uma loja virtual no Brasil, que ofereceria produções independentes e/ou as que tem apoio de um ou outro patrocinador mas não tem rabo preso com gravadora ou distribuidora e quer mostrar seu trabalho.
Leia o resto deste post »

tags e a organização de mp3

Se você é daquelas pessoas que mantém sua vasta coleção de músicas organizada por pastas e toda vez que vai montar uma playlist passa por umas 4 janelas e abre e fecha outras 15 pastas…. saia do século XX !!!
Quando ainda se baixava uma música a cada 40 minutos e o player mais avançado era o winamp 1.0 alfa essa até poderia ser uma boa idéia, deixar suas músicas em uma pasta divididas por artistas com arquivos de nomes imensos dentro. Mas com a evolução e o barateamento da banda larga (mesmo para os que não a tem em casa) temos todos uma vasta coleção de músicas em nosso HD, assim esse plano vêm se tornando cada vez mais ineficiente.
As tags foram inventadas justamente para ajudar nesta organização, além de diminuir os nomes dos arquivos, mantendo toda a informação relevante (como artista, álbum, música, ano, gênero, letra, comentários etc) dentro do arquivo, e não no nome dele. Junto com as tags vêm outra inovação, os players com a função biblioteca, ou library. Nesta categoria, se enquadram:
No Linux:
Amarok
Listen
No Macintosh
iTunes
Audion
(o Amarok, nativo para KDE também tem uma versão para mac)
No windows
Windows Media Player
Winamp
Continua…
Leia o resto deste post »

Publicado em Dicas. Tags: , , . 1 Comment »

Net Movies – Resposta

Recebi a resposta do Net Movies (ver último post) e antes de postá-la, tenho algumas considerações:
– Errei no número de filmes, realmente o número de títulos é realmente maior do que eu postei, mas não consegui verificar os 10 mil títulos
– A resposta chegou impressionantemente rápida e respondida por um humano!
– A resposta poderia ter sido melhor, tocando mais nos pontos relativos ao preço do serviço, por exemplo
– Conheci alguém que assina, e estou quase convencido a tentar, falta um pouco de grana disponível

Caro(a) Vitor Pose Martinez,

Primeiramente agradecemos o seu contato.

Precisamos também esclarecer alguns pontos.
A NetMovies hoje é a locadora que possui maior quantidade de títulos no mercado, contamos hoje com um acervo de mais de 10.000 títulos. Provavelmente quando você clicou nos filmes viu apenas as primeiras páginas, que se referem aos títulos que foram inclusos mais recentemente no site, aconselho a navegar em todas as categorias que ficam descritas na tela do seu lado esquerdo, vai constatar a quantidade de títulos que temos, e que em momento algum estamos fazendo o cliente de tolo.

Quanto ao valor da mensalidade, o pacote de R$ 28,00 se refere a 1 DVD em casa, e não 1 DVD por mês. Se o cliente desejar pode trocar de DVDs todos estes dias que fazemos coleta/entrega na região, o que dá em média de 22 a 24 DVDs/Mês, se fizer as contas a locação sai por menos de R$1,00.

Verifique nossos planos e serviços, e tenho certeza que irá verificar que realmente somos uma empresa diferente.

NetMovies, a NetFlix brasileira (?)

Fiquei sabendo hoje, que foi lançado por aqui um serviço parecido com o NetFlix, o NetMovies. A idéia por trás destes sites é que  você paga uma assinatura mensal e pode por mês alugar quantos filmes quiser dês de que seja X por vez ( X depende do seu plano) e ficar com eles o tempo que desejar, só podendo pegar mais filmes quando devolver os que estão com você. O aluguel e devolução dos filmes é feito direto na sua casa, sem necessidade de ir à uma loja física. No site é possível montar uma linha com os futuros filmes que você quer ver, assim sempre que você devolver um, o próximo na fila é enviado a você. 

O NetFlix é um grande sucesso nos Estados Unidos e eu não via a hora de lançarem um serviço parecido no Brasil, e hoje quando vi o email de propaganda do NetMovies (não foi spam, recebi pois ainda recebo newsletters do Hands – da época que eu tinha um PDA) fiquei muito animado com a novidade.

Qual não foi minha decepção quando, ao entrar no site, me deparei com duas informações inacreditáveis.

1- catálogo de aproximadamente 380 títulos…

2- Plano mais barato de R$28 por mês – dá direito a locação de um filme por vez, o próximo plano, R$39 !

Fiquei chocado com os preços, (só para comparar o mesmo plano de um filme por mês no NetFlix sai por 9 dólares, algo em torno de R$17) e resolvi escrever uma carta aberta ao NetMovies (que promete responder individualmente cada sugestão) e coloco ela aqui. 

Leia o resto deste post »